Assista: Hello, My Twenties

Um dorama surpreendente que faz com que qualquer garota sinta identificação e empatia pelas personagens

O Netflix recentemente trouxe em seu catálogo brasileiro alguns doramas japoneses, chineses e coreanos. Já comecei a ver alguns que – BLERGH! – só com muita insistência pra continuar vendo. Mas tudo mudou quando fui na casa da Baby dar um abraço de Natal no dia 23 de dezembro do ano passado. Ela estava no sofá da casa dela, vendo o que? O primeiro episódio de Hello, My Twenties.

Resultado: Só fui embora da casa dela após ver três episódios seguidos, acompanhados de gritinhos de animação com a trama e ansiedade pelo próximo episódio. Combinamos que seria traição assistir longe uma da outra. E esse laço de amizade que reforçamos pela série representa a amizade entre as personagens. Explico.

Sinopse sem Spoilers

Se você ainda não assistiu a série ou tá ainda no comecinho, fique tranquila que o que vier abaixo é totalmente seguro - nada do que vamos dizer vai estragar surpresas

 
Hello, My Twenties – que tem também o nome de ‘Age of Youth’, tradução original do coreano ‘청춘시대’ – narra a história de amadurecimento de cinco garotas de vinte e poucos anos que vivem juntas em uma república para garotas. Tem romance (tema central de 99,3% dos doramas)? Tem! Mas não só! O drama mais do que passa no teste Bechedel: é protagonizado por mulheres interessantes, complexas e diferentes – sendo que algumas delas não estão NEM AÍ pra essa coisa de amor! Age of Youth (vamos chamar por este nome) apresenta também questões de trabalho, escola, medos, questionamentos emocionais e outras situações particulares da vida. Apesar de ter muito humor, o drama pontua diferentes questões com que as mulheres lidam hoje em dia – que podem ser duras, tristes e até polêmicas.


 

Introdução

O dorama começa com a Yoo Eun Jae, que saiu da sua cidade a caminho de Seoul para iniciar a faculdade de psicologia. Ela vai até a casa que vai morar, chamada Belle Epoche – que é o cenário central da trama. A dona da pensão é uma senhora muito bonita e elegante que parece morar na casa ao lado, numa espécie de “puxadinho chique”. Então não é um aluguel exatamente, é mais como uma república para um pequeno grupo de garotas, que tem suas regras e o cuidado desta senhora (que não é intrometida, mas tá sempre por perto pra ver se está tudo OK). No começo até parece que ela será a personagem principal, mas não. Cada episódio apresenta um pouco sobre cada uma sob um tema diferente. Então vamos às garotas!

 

Protagonistas

Age of Youth é uma série coreana (dã), então os nomes das personagens são um pouco difíceis para os ocidentais desacostumados com a língua. Os nomes compostos, sobrenomes e a sonoridade faz tudo ficar muito parecido e difícil de distinguir. Você vai se pegar querendo comentar a série dizendo “a Eun… Jae? Ye? Enfim! A mimada, sabe?” Sim. Não tem como evitar por um apelido em cada uma para se referir a elas. Às vezes rolam até uns apelidos maldosos, mas é puramente pelo estereótipo da personagem.
 

  • Yoo Eun Jae

  • Eun Jae, interpretada pela atriz Park Hye-soo, é a primeira personagem apresentada pela série. Ela é medrosa, ingênua, tímida e muito reservada. Parece que viveu a vida toda num galpão e só foi viver agora o mundo. É aquelas pessoas que só desejam se misturar na multidão sem serem notadas, fala baixinho olhando pra baixo. É daquelas personagens que você pode se simpatizar com ela ou pode ficar nervosa pelo seu modo de ser. Eun Jae sofre com a mudança de cidade, com o início da faculdade, com o início de convivência com suas colegas de casa e também por conta de outros problemas do seu passado, que são explicados no desenrolar da série. A primeira temporada foca bastante em seu amadurecimento, é legal acompanhar. Por causa do nome em coreano, já ouvi estes apelidos: “bobinha”, “sonsa” (!!!) e “ingênua”.



     

  • Jung Ye Eun

  • Ye Eun, interpretada pela atriz e cantora Han Seung Yeon (ela é ex integrande da banda k-pop Kara), é a mais princesinha e mimada da turma. Ela é a garota que recebe a Eun Jae na Belle Epoche. Ela é bem estereotipada: patricinha que só usa peças cor-de-rosa, estuda Nutrição, não trabalha, é chorona, um tanto histérica, fala mal dos outros, tem um namorado bonitão e parece ter uma vida perfeita. Porém, a personagem está longe de ser superficial. Ela tem toda uma complexidade que somos apresentadas ao longo dos episódios e aí não há antipatia que vença a vontade de abraçar e torcer por ela. Os apelidinhos que demos à ela foram “mimada”, “patricinha” e “Barbie”.



     

  • Kang Yi Na

  • Yi Na, interpretada pela atriz e rapper Hwa Young (também conhecida pela série Ex-Girlfriends Club), é a nossa querida Kenga (uma brincadeirinha com seu sobrenome que faz jus à personagem – por isso que é nosso apelido oficial, TEJE avisada sem precisar nos corrigir com um “é Kang, não Kenga”). Bom, essa personagem é muito maravilhosa. Essa mulher exala sensualidade, liberdade e provocação. Todas as músicas da Ludimilla, MC Mayara e Anitta são como um hino à nossa Kenga. Ela é bonitona, atlética, elegante, só veste roupas de grife e por isso é bastante ligada a essas superficialidades que o dinheiro pode comprar. É uma personagem que faz o que quer, que não leva desaforo pra casa, mas que é muito divertida, companheira e leal. Ela também tem um desenvolvimento importante na série. Sempre impecável, ela é bastante feliz e satisfeita com a vida “fácil” que tem. Mas, claro, isso vai se modificando à medida que nos aprofundamos sobre sua história.



     

  • Yoon Jin Myung

  • Jin Myung é interpretada pela atriz Han Ye Ri, que já atuou em muitos dramas independentes e conceituais na Coréia. Um dos seus papéis mais lembrados atualmente é a personagem Yoon Lang, da série Six Flying Dragons. Mas voltando ao Age of Youth: Jin Myung é a personagem mais séria, mais determinada, que tem a vida mais dura e, a princípio, que vive os dramas mais dramáticos da série. Ela estuda administração na faculdade e tem três empregos: como faxineira, como garçonete e como caixa de uma loja de conveniência. Sobra muito pouco tempo para ela descansar ou mesmo se divertir. O coração aperta demais por ela ao longo de toda a série. Prepare-se para sofrer MUITO acompanhando sua vida, porque a gente só queria que ela tivesse mais oportunidades, que a vida dela fosse um pouquinho mais leve. Ela é demais, sérião. Seu apelido na série foi simplesmente “trabalhadora”, porque é isso que ela é.



     

  • Song Ji Won

  • Ji Won é interpretada pela atriz Park Eun Bin, bastante conhecida na Coréia do Sul porque ela começou sua carreira bem cedo, como atriz mirim. Ji Won, que chamamos de Song porque fica mais facinho, é provavelmente a personagem mais querida, carismática, gente boa, sangue bão e que deve gerar maior identificação com o jeito de ser das brasileiras. Ela é expontânea, extrovertida, engraçada, fala alto, sabe o que quer, decidida… só que – vejam só – isso parece ser um problema para os coreanos, que não a veem como opção para namorar justamente por seu jeitinho de ser tão extravagante. Parafraseando Frances Ha: UNDATEABLE. Ela SE JOGA em blind dates tentando ficar com os rapazes que só querem uma menina submissa ao lado e o resultado disso é que ela continua sozinha e frustrada (sin perder la ternura). Ela é do tipo que ri dos próprios problemas e ue sempre manda uma piadinha pervertida, sabe? A maior desgraçadínea que você respeita. Ah, ela é uma personagem dedicada à sua profissão de jornalista, que é o que estuda na faculdade e faz estágio. Apesar de ter um estilo mais casual, ela tem um dos guarda-roupas mais divertidos, despojados e invejados na série. E ELA É A RAINHA DA DANÇA. Os apelidos pra ela foram “divertida” e “cabelo curtinho“, haha.



     

Trilha-sonora

As músicas são demais! Principalmente a música de abertura, que é super up beat. Como toda a novela, cada personagem e circunstância tem sua própria trilha. Tem umas músicas lindas! E a maioria delas é cantada em inglês, mesmo sendo de artistas coreanos. Ouça a trilha-sonora completa abaixo.


 
Assista Hello, My Twenties / Age of Youth no Netflix ou no Drama Fever.

Agora pare de ler por aqui senão vai saber de um monte de spoiler!


 

Detalhes cheios de Spoiler

Se você já assistiu a série, - ai, menina! - vem ler nossa opinião sobre os detalhes da trama. Vamos discorrer sobre todos os babados!
 
Age of Youth é um drama importantíssimo para qualquer garota. Apesar de leve e divertido, traz questões que muitas vezes não nos sentimos à vontade para falar ou que não fazem parte da nossa realidade, nos provocando a olhar com empatia, reconhecendo preconceitos e atitudes que poderíamos ter perante muitas situações. Além disso, cada uma das protagonistas é única e envolvente. É fácil se identificar nelas e lembrar de uma amiga ou outra que parece com uma personagem: eu me identifico com a Ji Won, porque ela é expansiva e engraçada. Minha irmã se identificou com a trabalhadora Jin Myung, a Baby se enxergou na Ye Eun por insistir em relações complicadas e por ter um guarda-roupa basicamente pink. E todas nós respeitamos e invejamos a liberdade, autoestima e fogosidade da Yi Na.

Agora vamos discorrer sobre alguns detalhes:


 

Amizades complexas

Que série MARAVILHOSA sobre amizade feminina, não é mesmo? As minas brigam, discutem, se desentendem mas se apoiam super e se divertem também. Essa união delas dá um quentinho no peito sem igual. Ficou marcado diversos momentos sobre a relação das meninas. Alguns deles:
 

  • Comemorando o fim do relacionamento lixo da Ye Eun





 

  • Salvando Eun Jae do homem misterioso



 

  • Dando apoio pra Myung nos mais diversos momentos
  • É, a vida da Myung não é nada fácil. Mas as meninas da Belle Epoche conseguem tirar um sorriso do rosto dela com todo o carinho e apoio que elas podem dar. Elas ajudaram na escolha de roupas para a entrevista de emprego, a substituem em seu turno na loja de conveniência e correm para o hospital e enterro, quando seu irmão morre. Amizade de ouro realmente.



 

  • As amigas y rivales Yi Nae Ye Eun
  • Elas são como gato e rato. É engraçado ver como a Ye Eun inveja e odeia ao mesmo tempo a vida da Yi Na (Kenga). Ela faz toda uma pose de tradicional e religiosa, que contrasta com a vida “promíscua” da sua roomate. Esse nojinho cheio de preconceito é massacrado pelas investidas da Yi Na, que dá uma lição… bem do jeitinho dela.

    O making of dessa cena é bem engraçadinho, haha!

    É legal ver como a Yi Na protege e cuida da Ye Eun. As atitudes dela são de extrema sororidade, mesmo a Ye Eun sendo tão implicante e crítica sobre suas escolhas de vida. Quem não lembra dela dando um chega pra lá naquele boy lixo da Ye Eun logo depois de ele ter sido super violento com ela?



    Ou quando a Yi Na resgata a Ye Eun daquela balada.





     

  • Sem esquecer a relação singular entre Yi Na e Jin Myung
  • Gente, deu até dor de barriga ver as histórias das duas, que propõe milhares de pensamentos e reflexões pra quem assiste. A vida fácil da Kenga em contraste com a dureza da rotina da Jin Myung. Gente, ESSAS CENAS:





 

  • Que time!




 

Perigos e situações de vulnerabilidade

Age of Youth levantou muitas questões polêmicas que são quase impossíveis de se ver em um drama direcionado à jovens mulheres: prostituição, violência contra a mulher, morte, assassinato, pensamentos suicidas, abuso sexual e moral, enfim. Eu fico besta só de ver o quanto essa série é não só divertida, mas importante. Detalhes a seguir.

  • Sequestro, abuso e violência
  • O relacionamento da Ye Eun com aquele boy lixo abusivo deu uma reviravolta surpreendente! Gente, quantas mulheres não sofrem violência de seus parceiros ou ex, simplesmente porque eles sentem que tem poder sobre elas! São inúmeras as “justificativas” da violência contra a mulher na nossa sociedade: medo de se sentir humilhado, medo de ser abandonado, possessividade, ciúmes e até “honra”. Tudo para mostrar que a mulher precisa saber seu lugar de submissão. No caso da Ye Eun, de mero mascu escroto, seu (ex) namorado virou caso de polícia – simplesmente por seu complexo de inferioridade. O que Age of Youth mostra é que nós estamos sujeitas ao perigo não só durante, mas também depois que terminamos um relacionamento abusivo. E que pode acontecer com você, com sua colega, com sua vizinha, com sua melhor amiga. É triste, mas é real. E abre feridas profundas e distúrbios psicológicos, como o que a Ye Eun viveu no último episódio (por favor, JTBC, faça uma segunda temporada senão o coração não aguenta de nervoso).

    MUITO AMOR

 

  • Abuso no trabalho
  • A poderosíssima Jin Myung também enfrentou o inferno na terra com seu chefe no restaurante onde trabalha. Este caso é igualmente importante, pois é outra situação super comum vivida pelas mulheres: abuso moral e sexual do patrão. O cara a humilha em frente a seus colegas e só dá oportunidade com segundas intenções. Ele cria um cenário ideal para conseguir a submissão, o silêncio e o corpo da Jin Myung. No começo, ela testa. Aceita um jantar, aceita uma ascensão de cargo. E todo o sentimento confuso e de culpa que isso traz a faz se comparar com nossa amiga Kenga (Yi Na). Que é justamente o olhar que a sociedade tem sobre isso. De que ela se envolveu porque quis, que ela cooperou para essa situação. E o silêncio perante as situações de abuso juntamente com a fofoca dos seus colegas reforçam ainda mais a questão. Até seu crush a questiona sobre suas atitudes! FAÇA ME O FAVOR. Mas ela dá a volta por cima. E, ao final, dá até um alívio que as outras garçonetes decidem ajuda-la a denunciar o chefe. Suamos frio com todo o clima de tensão daquele restaurante.


 

  • Desesperança e Suicídio
  • A Eun Jae também passou por um turbilhão emocional ao longo da série. A menina ingênua e quietinha com um segredo enorme sobre a morte do pai enfrentou muita coisa sozinha, não tendo nem o suporte da mãe – que agia de forma até mais imatura que ela. Daí com isso vemos que seu desaparecimento era porque ela estava pensando em suicídio. Gente. Que pesado e, de novo, QUE IMPORTANTE ISSO. Porque saúde mental precisa ser um assunto mais debatido, depressão e suicídio não podem continuar sendo tabus. Obrigada, Age of Youth!





 

  • Stalker e ameaça de morte
  • Por fim, temos a nossa kerida Kenga (Yi Na), que confronta o pai da garota que ela “matou”. Na real ela morreu em seu lugar para que pudesse sobreviver ao acidente de barco, numa disputa por um mesmo ponto de apoio – mas a série sempre coloca as coisas na turbulenta visão de quem vive a história. Bom, a Yi Na tem atitudes super duvidosas ao longo da série em relação ao cara. Primeiro ela dá trela para um estranho num bar, que ela chama de “senhor”. Daí ela cria uma “amizade” com ele, mesmo sendo estranha, monossilábica e claramente situacional. Ela chega ao ponto de ela levá-lo numa festa na casa onde mora com as outras meninas (!!!!11ONZE). Depois, o cara revela quem é e suas reais intenções numa situação onde ela está extremamente vulnerável (ela ali, no carro dele, no meio de uma estrada). DAÍ QUE ELE TENTA MATAR ELA! ATROPELAR ELA! ENFORCAR ELA COM AS MÃOS! E mesmo assim – ai, Jesus -, mesmo assim ela aparece no apartamento dele no dia seguinte pra perguntar se ele vai mesmo matar ela porque ela matou a filha dele. GENTE. OI. ALGUÉM EXPLICA POR FAVOR.

 

Sobre a questão do amor

Fica claro que Age of Youth não foca no amor romântico. A Yi Na só fica com os caras por dinheiro, a Jin Myung prefere focar nos seus afazeres, a Ye Eun tem um relacionamento abusivo, a Eun Jae é completamente desligada do cara que tá a fim dela e a Song quer mesmo é perder a virgindade. Ou seja, elas tem mais o que fazer e muitas vezes mostraram que preferiam ficar sozinhas.




 
Agora, sobre os namoricos: vimos o relacionamento lixo da Ye Eun, mas é de se prestar atenção no romance ingênuo e hierárquico da Eun Jae. As provocações, as ações meio passivo-agressivas do boy, o ciúmes e todo o sentimento de culpa mostram que a relação não é das mais bacanas, apesar de ser “fofinha” para muitos.

Mas o melhor de todos, que fez a gente dar gritinhos de emoção e esperança, é o amor entre a Jin Myung com o sous chef do restaurante onde trabalha. O cara, desde o princípio, mostra que gosta dela pelo que ela é, por sua garra, por seu jeito. Ele não faz chantagem emocional, ele não tenta mudá-la. Ele a respeita em todos os momentos, mesmo quando ela é complicada e mesmo quando ele a vê mais próxima do chefe. Ele apenas se afasta numa boa e, quando tem oportunidade, explica como se sente. Mas seu jeito cordial, respeitoso, paciente e companheiro conquistam qualquer uma, né. Medalha de ouro pra esse boy porque não é fácil!


 

Concluindo…

Age of Youth é maravilhoso e surpreendeu todo mundo que viu e não esperava respeitar tanto assim um dorama (tipo eu). A roteirista Park Yeon Sun está de parabéns, juntamente com o diretor Lee Tae Gon, as atrizes e atores maravilhosos.

Questões que ficaram pra próxima temporada:
  1. A Ye Eun vai viver estresse pós-traumático? Síndrome do pânico?
  2. Vão problematizar o relacionamento da Eun Jae com o boy ciumento?
  3. A Myung vai arranjar emprego na China, será? E o boy?
  4. A Eun Jae tem depressão?
  5. A Yi Na vai namorar aquele boy rico?
  6. Será que a Yi Na vai conseguir se manter na vida dura?
  7. Que zumbido é esse no ouvido da Song? Fantasmas?
  8. Será que a Song vai conseguir perder a virgindade?
  9. Será que a Song vai ter mais destaque (por favor)?
  10. E o mistério sobre a roomate anterior, hein?

JTBCS, queremos segunda temporada!

 

Mais de Nina Grando

A boneca que representa meninas negras

Angelica Sweeting é mãe de duas meninas. Quando ela estava fazendo compras,...
Leia mais
  • Janz

    AMOOOOO ESSE DRAMA <333

  • Flavia Sena

    Assisti o drama por essa indicação e amei também <3 O mistério da roomate que você fala nas questões finais, não seria aquela que engravidou? (Tem algo a mais pra revelar que não me lembro?)

    • Flavinha, que demais que você assistiu o dorama pela nossa indicação! Bom, sobre a roomate… elas dizem que a menina engravidou e terminam a conversa, mas fico pensando se foi só isso mesmo. Acho que não acreditei muito porque tem tantos segredos e mistério que eu fiquei bem encucada! Haha! Talvez seja só isso. Mal posso esperar pela segunda temporada! <3