Assista: Planetarium

Esse filme é especialmente para você que tem uma girl crush pela Natalie Portman.

Sei que todo mundo está falando mais sobre a atuação dela em Jackie, que concorreu ao Oscar e está agora no catálogo da Netflix, mas Planetarium (Além da ilusão, no Brasil), da diretora francesa Rebecca Zlotowski, coloca definitivamente a Natalie Portman no patamar de divas como Juliette Binoche, Isabelle Huppert, Jeanne Moreau, Anouk Aimeé…

Sim, só diva francesa porque Natalie Portman fala um francês belíssimo nesse filme. A trama é sobre duas irmãs norte-americanas médiuns, Kate e Laura Barlow, que encontram um produtor francês de cinema em Paris no final da década de 1930, bem antes da Segunda Guerra Mundial. É baseado na história real das irmãs Fox e a irmã de Natalie Portman é vivida por Lily-Rose Depp, filha de Johnny Depp com Vanessa Paradis.

Kate e Laura Barlow se apresentam em um teatro para a alta sociedade francesa e toda essa mise en scène, da comunicação com os mortos, é uma forma de conquistar pessoas que queiram pagar por sessões particulares de mediunidade. Esse produtor de cinema, André Korben, propõe filmar as sessões pois quer captar esse momento em que o espírito se revela através dos poderes das garotas.

Por conta disso, a personagem de Natalie Portman começa a se envolver com o cinema e aceita ser atriz de vários outros filmes principalmente para ganhar dinheiro no início. Mas depois ela meio que se apaixona por sua própria imagem no telão e essa nostalgia de como o cinema era feito antigamente é o que dá as cenas mais bonitas de Planetarium. Podem achar meio brega, mas eu acho romântico. E tudo o que a Natalie Portman fizer acredito que é uma obrigação acompanhar.

A diretora Rebecca Zlotowski tem só mais dois filmes além desse: Belle épine (2010) e Grand Central (2013), ambos estrelados pela Léa Seydoux, outra grande diva contemporânea que ainda falaremos aqui na Ovelha.

Mais de Letícia Mendes

Rihanna na Vogue

OLHA ELAAAAAAAAA!     Sim, Rihanna está belíssima na capa da Vogue...
Leia mais