Empodere uma criança e mude seu futuro

Você provavelmente viu este vídeo semana passada. Se não viu, aperta o play!

A pequena Carolina Monteiro de oito aninhos dá um show de sensatez e empoderamento, quebrando aquele estigma chato de que cabelo crespo é “cabelo duro” e contando como ela rebateu as críticas de coleguinhas na escola. De quebra ela ainda dá dicas de literatura para meninas de sua idade.

A escola é um dos primeiros locais em que uma criança pode estar exposta a preconceitos, principalmente com relação a aparência das meninas. Sabemos que esse tipo de educação para aceitação do próximo deve vir de casa e como isso afeta o mal olhar de uma criança para outra, mas é comum também ver professores ajudando a oprimir a aparência de uma menina de cabelos volumosos.

Por isso a conversa e o empoderamento desde a infância é tão importante. As meninas ainda crescem acreditando que alisar o cabelo é um processo natural da vida, que elas devem se submeter a isso pois é o certo a se fazer, e não é bem assim.

Depois de passar pela transição tive o baque de perceber que foi muito mais fácil para mim, com somente dez anos de idade, convencer a minha mãe que eu queria fazer uma mudança permanente na minha aparência, do que, como adulta, convencer minha família de que voltar para meu cabelo natural era algo positivo para mim.

Assistindo a este vídeo, não pude deixar de pensar que se ela tivesse sido minha coleguinha na escola, talvez eu nem tivesse alisado meu cabelo. Quando alisar e corrigir “erros” na aparência de crianças torna-se mais comum do que empoderá-las e ensiná-las a se amar, precisamos nos preocupar.

E para comprovar a importância do empoderamento na infância, dá uma olhada nesta lista com crianças que já reconhecem sua identidade, não ligam para o preconceito das pessoas e ainda rebatem as críticas, seja numa conversa muito inteligente, seja mostrando inteligência e talento desde cedo. É impossível não se inspirar nessas personalidades!
 

Carolina Monteiro:

E tem a Carolina de novo, porque não dá pra se cansar dessa menina! Este é o primeiro vídeo dela que bombou na internet, já quebrando estereótipos estéticos. Não mexa com essa criança!


 

Siahj Tatiana Chase: 

Esse vídeo também tornou-se um viral há algumas semanas. E não é pra menos! Olha a resposta dessa menina de quatro anos de idade para um garoto da escola que a chamou de feia. Ponto para Cici!


 

Júlia:

E quem lembra do discurso da Júlia? De novo gente dando pitaco em cabelo. Mas que bom que existem meninas fortes como ela.


 

Heaven:

Quando vi esse vídeo de mãe e filha, cacheadas e dançando Beyoncé, deu vontade de sair correndo me juntar a elas pra sacudir o cabelo! Pesquisando mais sobre a dupla, descobri que a pequena Heaven dança com a mãe Tianne King, que é dançarina profissional, desde os dois anos de idade. No canal no Youtube de Tianne tem mais performances das duas… Por enquanto estou focada em aprender a coreografia de Bo$$ do grupo Fifth Harmony que elas arrasam no vídeo.


 

Aliyah Kolf:

A jovem holandesa apareceu em 2011 no Holland’s Got Talent, fazendo um cover maravilhoso de I Have Nothing da Whitney Houston. Hoje um pouco mais velha, mantém o sucesso no seu país de origem, com músicas animadas e clipes cheio de dança, energia e cabelo pra lá e pra cá! Tá na hora dessa moça ficar conhecida pelo mundo todo né?

 
Seja tomando seus lugares, mostrando talento, ou indo direto ao ponto, representatividade importa, e muito mais na infância. Por isso, sempre que vir uma menina pedindo para alisar o cabelo porque acha que é feia, mostre esses vídeos pra ela. Empodere e mude o futuro da criança, não sua aparência.
 

Pra completar, uma galeria com fotos de garotinhas super-poderosas:

Mais de Karoline Gomes

O que nunca dizer para quem está em Transição Capilar

Não basta ter que se preparar psicologicamente para enfrentar os desafios da...
Leia mais
  • Rosa Correa da Silva

    Me emocionei.

    • Karoline Gomes

      Elas são mesmo especiais e emocionantes, Rosa <3

  • Tiby

    Me identifiquei muito com o texto! Parabéns, gostei muito =)