Sete entre todas de Sorocaba

Eu conheci a Naíra em meados de 2008, em uma comunidade do Orkut, rs.
A Nae, como também é chamada, sempre foi um amor comigo, pena que nos vimos tão pouco. Ela é de Sorocaba (SP), uma cidade grande mas ainda bastante segregada, “tipo Rei do Gado” como ela diz. Eu não tinha a menor ideia disso até ela me contar. Uma divisão por famílias, grana e status.

Bem, fiquei sabendo que rolou uma tal lista das “7 mais estilosas de Sorocaba“, mas que vamos combinar – sem desmerecer ou diminuir ninguém – esse título poderia tranquilamente ser substituído por “As 7 mais privilegiadas de Sorocaba”.

Ametista e Alice
Ametista e Alice

Foi na contra-partida, com a idéia de criar algo mais diversificado, mostrando garotas lindas, estilosas e fora dos “padrões sociais” de beleza, que a Nae se juntou à amiga Marina para criar o conteúdo das Sete Entre Todas no setemais.tumblr.com.

A Marina foi sondando algumas meninas, fotografando – um verdadeiro trabalho de quem realmente se propõe a fazer uma pesquisa antes de fazer uma lista né gente.
Elas entraram em contato inclusive com uma advogada, para saber se não poderia rolar um senhor processo nelas por outras partes.

Denise Teófilo
Denise Teófilo

Elas faziam questão de mostrar garotas diferentes: corpos, estilos, vidas. Não na ideia de listá-las como o outro portal havia feito, mas uma espécie de resposta, onde elas poderiam mostrar perfis nos quais outras garotas se identificariam. A Naíra explica:

“Nossa ideia, diferente da matéria do portal, era mostrar como cada menina era única e foda. Elas não tinham o ‘corpo perfeito’, o bronzeado em dia, ‘as pernas de fora porque podiam’ (…) tudo isso tava na matéria”.

Naíra Ibrahim
Naíra Ibrahim

“A Marina conseguiu falar com uma dona de brechó super bacana, que faz um trampo super delicado que é Fernanda Cezarino, dona do Casaqueto; Denise Teófilo que estuda economia na UFSCAR e é aquela menina que ce vê na rua e quer desmaiar de tão maravilhosa, ela tem um projeto que ensina cultura africana em escolas, é muito bacana. Ai tem a Jéssica Giancotti que é uma cabeleireira e maquiadora, feminista e DJ de uma balada de sororô; Tem a Renata Ferraz que é psicóloga e pole dancer, maríssima roqueira; Tem as trans Alice e Ametista que vieram pra Sorocaba pra conseguir trampar, uma delas trampava com aqueles negócio de captação de incentivo a cultura, não sei como funciona, mas aí ficou difícil e elas vieram pra cá tentar. E tem eu né rs”

As meninas pretendem continuar com o projeto, uma ajudando a outra nos corres todos. Mas por enquanto elas querem organizar melhor o que irá rolar daqui pra frente.
É um ótimo projeto pra gente ficar de olho :)

Veja tudinho: setemais.tumblr.com

Mais de Fernanda Garcia

♪ 2016, que anão da porra ♪

Uôu! A gente bem sabe que 2016 foi a montanha-russa das emoções...
Leia mais