O filme Coherence e o Teste Bechdel

Coherence (2014)

Provavelmente eu só vá fazer resenhas de filmes que passem no Teste Bechdel porque não sou obrigada, hahaha. Senão vou ficar falando mal do filme o tempo todo e acho que ninguém curte só ler crítica ruim, né? Se você não sabe o que é o teste Bechdel, hoje é um ótimo dia pra saber! Alison Bechdel é uma escritora e quadrinista estadunidense, e quando ela fazia a tirinha Dykes for Watch Out For, ela apresentou o teste por uma de suas personagens, então para um filme passar, são necessários três requisitos bem básicos:

 

1) O filme precisa ter duas personagens mulheres
que tenham nomes (e não sejam figurantes).
2) Que essas duas personagens falem uma com a outra.
3) E que o assunto seja sobre QUALQUER COISA
que não seja sobre homens.

 

Teste Bechdel

Daí você vai me dizer, nossa Bárbara, que idiota, só isso? SIM SÓ ISSO, e muitos filmes não passam, acredite em mim, a maioria não passa. Rolam listas na internet dizendo os filmes que passam e os que foram reprovados, você pode se surpreender sozinhos em vossa casa. Nem a Pixar fica fora disso, é assustador!

Mas, hoje eu vou falar sobre um filme que passa no teste com louvor, é o filme Sci-Fi Coherence. Eu sou uma eterna apaixonada por filmes Sci-Fi, de verdade. Assisto 2001 uma Odisséia no Espaço todo natal porque meu pai é ateu e esse é nosso ritual de final de ano. Então no meu facebook, perguntei a uns amigos se eles indicavam algum filme Sci-Fi super bom e esse foi um dos que me indicaram.

Poster do filme Coherence
amo essas caras afetadas, hahaha

O mote é o seguinte, há um jantar entre amigos e durante o jantar, alguém menciona que naquele momento, um cometa x está passando bem perto da Terra. Algumas histórias sobre interferência dos astros e cometas nos comportamentos humanos são falados na conversa e de repente rola um apagão. PÂNICO NO LAGO. Hahaha. Enfim, a trama é bem interessante, apesar de muito usada, que é a de conhecer as reais personalidades em situações de alto estresse emocional, mas continua valendo a pena.

Eu não piro muito em câmera na mão se não for pra um efeito muito específico de primeira pessoa (e não por muito tempo também), acho que já passou essa moda. É muito primeira década dos anos dois mil demais, Bruxa de Blair, Cloverfield, Rec, Distrito 9, Atividade Paranormal, Encontros Imediatos de Quarto Grau (quase cagay na calça), etc. Rola esse recurso mas não atrapalha.

A trilha sonora é legal, nada muito chamativa, na real, no trailer dá pra sacar mais qual é a onda. Há muitas propagandas dizendo que é o melhor filme de Sci-Fi dos últimos tempos, eu não sei se concordo com isso, aliás, não concordo com isso não, mas é um bom filme, sem dúvidas. Acho que não posso falar muito mais sobre porque Sci-Fi, se você conta uma coisa, você acaba com a graça do filme, então você vai ter que confiar em mim na questão de ser um filme bem interessante. Se resolver ver o filme, me conta o que achou depois, tem no Popcorn Time!

Acho que eu vou começar a dar notas pros filmes, esse merece um 7. Dá uma olhada no trailer e vê se te apetece.


Hey, já assistiu o filme?

Contém spoilers a partir daqui, então só leia se já assistiu.

Fatalmente não é um filme feminista por causa da cena das minas se minando, mas o fato de ter uma mulher que é considerada a vilã, quebrando estereótipos de mulher santa, dando espaço pra mulher ser o que ela quiser de forma natural, achei um tesão. O que vocês acharam?

Mais de Bárbara Gondar

Rainha da Su Casa: Velozes e Furiosos (fail)

  Para quem acompanhou a saga da saída do Brasil para a Espanha e...
Leia mais
  • Thales Rodrigues

    Curti muito o filme, mas não vi na internet uma análise de cenas, de acontecimentos. Gostaria de alguém que fizesse isso…

  • Bárbara, eu sou apaixonada por esse filme! Sei lá, ele me pegou de um jeito… Eu o assisti 3 vezes, em três semanas seguidas. A primeira eu vi sozinha, a segunda com meu namorado e a terceira com minha mãe. Os dois também amaram o filme.
    Ah, e eu adorei esse teste hahaha Vou começar a catalogar minhas “coisas” baseada nele, só por curiosidade, e ver no que dá.
    Um abraço!
    http://www.literasutra.com

  • Rapys

    Nossa, tenho uma paixão por este filme que não sei explicar. Ele mexeu muito comigo, realmente me fez pensar na vida de uma forma mais ampla, dá vontade de ser melhor, de fazer melhor agora, de mudar e encarar as coisas de forma diferente. Curti sua crítica e seu site, obrigado por me apresentar ao teste de Bechdel, vou começar a reparar nisso rsrs

  • disqus_g6LoIhWxGa

    Barbara, acho sua critica extremamente vazia e incoerente. Parece que você viu o filme de uma forma tão superficial que nem conseguiu falar sobre ele. Você banalizou o filme tentando comparar com outros sem realizar uma analise mais profunda, além de forçar um assunto incoerente (feminismo) ao questionamento e analise do filme.
    A trilha sonora é legal —> que trilha sonora?
    Acho que você nao concorda em ser um dos melhores filmes de sci-fi pq provavelmente nao entendeu o filme e também não vê muitos filmes do gênero
    Agora a câmera na mao é uma peculiaridade que caracteriza o filme, pelo fato de ter sido filmado em 5 dias, improvisado e sem roteiro.

    (nao estou questionando o feminismo ou sua luta, critico pela falta de esforço colocado na realizaçao do post)