Tenha uma saúde mental organizada

Eu choro em dias de bad (colagem a partir da foto: instagram @ninalikes)
Seja como bullet journal ou aplicativo, é importante registrar como nos sentimos para ter um maior controle e entendimento da nossa saúde mental

Neste início de 2017 eu descobri (atrasadíssima) a nova febre entre muitas manas que conheço: bullet journal. Se você também caiu de paraquedas nesse Brasil, o bullet journal (apelidado de BuJo) é uma espécie de agenda, mensal ou semanal, que é um mix de calendário com diário. Você escreve o que fez, o que tem pra fazer, o que te deixou feliz e o que te deixou triste em bullet points (resumido em tópicos) – e daí vem o nome.
 

 
Na verdade eu já conhecia esse formato de diário, porque é bastante comum entre as coreanas e japonesas. Como eu adoro uma agenda e tudo o que vem daquelas bandas da Ásia, já tinha reparado nisso há anos, mas nunca comprei ou usei. Daí que essa prática só chegou agora no ocidente e pegou geral.
 

Como lidar com a fofura coreana?
 
Apesar de ainda não ter aderido, eu acho essa febre do bullet journal ÓTIMA. Por que? Porque ajuda as manas a não só manterem a organização, mas também a saúde mental. Hã? Sim.
 
Chorona sim, tá legal?

Eu conheço muitas garotas que sofrem de depressão, ansiedade e síndrome do pânico. Que estão desempregadas ou num subemprego. Que estão em um relacionamento abusivo ou que estão superando um pé na bunda. Enfim, só da gente viver nesse mundão já bate aquela bad de vez em quando (sem contar a TPM mensal).

Apesar de capricorniana, eu vivo na sofrência tendo meu ascendente e lua em câncer. Estou aqui culpando os astros, mas o que quero dizer é que sou extra-sensível com energias negativas e com os males do mundo. Eu não costumo refletir muito antes de sentir as coisas, sou impulsiva. Choro com a trilha-sonora de Forrest Gump, quero ajudar todos os animais abandonados, enfim. É coisa demais pra um coração mole.
 

 
Hoje foi um daqueles dias. A bad bateu. E, diferente de muitas das minhas amigas, eu não tenho um bullet journal. Então busquei no Google uma indicação de aplicativo que ajuda a controlar o humor. Achei o Daylio.
 

 
Daylio é um aplicativo que te lembra todos os dias de informar como você está se sentindo hoje a partir das coisas que você fez no dia. Você pode escrever um textinho de registro, como num diário, ou apenas dizer como está seu mood baseado nas ações que fez, que podem ser totalmente customizadas. Para um aplicativo gratuito, não tenho reclamações. Ele agrada aos olhos, a interface é simples e bonita. E com o passar do tempo você consegue ver, ao longo do mês, os dias que esteve mais estressada ou mais feliz e os motivos que te levaram a cada coisa.
 

 
Enfim, o que quero dizer é que, sendo agenda, bullet journal, diário ou aplicativo, o importante é ter algum lugar para compartilhar suas emoções, de forma a ganhar um maior auto-conhecimento e controle da nossa saúde mental, dos nossos esforços e das nossas expectativas.
 

Fique bem!

  • Veja um passo-a-passo de como montar um bullet journal no site da Galileu.
  • Se joga nos boards do Pinterest sobre bullet journal.
  • Baixe o aplicativo Daylio para Android ou para iOS. É grátis!
  • Não deixe de considerar uma ida ao psicólogo! Ajuda profissional é fundamental!
  •  

    Mais de Nina Grando

    Modefica: ativismo online e offline

    Toda a leitora da Ovelha deveria acompanhar o Modefica, uma plataforma que...
    Leia mais
    • Fernanda Garcia

      tbm uso o Daylio <3 – ou usava, dei uma parada por preguiça :(

      • Também já usei e parei. Mas baixei de novo. Só pra quando der aquele desesperinho básico, né?

    • Gabriela Teló

      Nina, tem também o diário “uma pergunta por dia”. Eu tenho um e ele é bem divertido! te faz perguntas que tu nunca tinha pensado antes, do tipo, relacionar como tu tá se sentindo através de um movimento artístico :P