Os retratos de Larissa Isis

Maria Júlia, 18 anos, em foto de Larissa Isis

Larissa Isis tem 29 anos e começou a fotografar há um ano e 5 meses, quando se cansou da baixa representatividade negra na produção audiovisual brasileira.

Em uma viagem a Nova York, a Larissa notou como a presença de pessoas negras nas propagandas era proporcionalmente maior do que no Brasil, e a partir daí decidiu criar suas próprias referências. Desde então, ela tem feito retratos maravilhosos de pessoas negras brasileiras.

 

WE GON’ SLAY! Okay, okaaaaaaaay, ladies, now let’s get in #formation @welidaq SLAY! #beyonce #porlarissaisis

Uma foto publicada por L A R I S S A I S I S (@larisis) em

 

Para Larissa, ainda temos um longo caminho a percorrer quando o assunto é enegrecer a produção audiovisual do país: “Certamente a representatividade negra tem aumentado, mas ainda é pequena. Poucos são os diretores de novela, poucas são as grandes empresas, que precisam da publicidade pra vender seu produto, que têm a “ousadia” de colocar o negro como papel principal”.

 

BLUE! @pretalokka #porlarissaisis Uma foto publicada por L A R I S S A I S I S (@larisis) em

 

As redes sociais têm sido um espaço super importante em termos de representatividade da mulher negra. Pessoas como a Magá Moura, a Nátaly Neri e a Thainá Sagrado  têm ganhado visibilidade e se tornado referências para adolescentes negras que não encontram respaldo na mídia tradicional.

Eu vejo as mídias socias como um grito”, diz Larissa. “Um espaço, um lugar onde nos sentimos livres pra falar o que quiser e nunca nos deixaram falar, nunca nos escutaram. E isso é importante! Já que eles não estão fazendo, nós fazemos por nós! E estamos sendo lindas!!! Estamos sorrindo uma pra outra através da mídia social e é importante que a gente dê a mão afinal, estamos atrás do mesmo objetivo”.

 

J U S T K I D D I N G W E A R (Not kidding) @jkwear #porlarissaisis

Uma foto publicada por L A R I S S A I S I S (@larisis) em

 

Acompanhem o trabalho da Larissa pelo site dela e não deixem se segui-la no Instagram. Com certeza vai embelezar seu feed.

Mais de Bárbara Paes

Apropriação cultural

Muita coisa já foi escrita sobre apropriação cultural, essa discussão realmente não é nova....
Leia mais